quinta-feira, 26 de maio de 2016

sobre mim, que me perdi.

eu,
um solitário
numa multidão
de solitários

eu,
cujas tempestades
agora
só garoam

eu,
que desisti de escrever
os textos que nascem
e nunca sobrevivem

eu,
que há muito deixei de ser eu
um pobre coitado,
esquecido de mim

eu,
que tenho contado
mentiras confortáveis
e verdades inventadas

eu,
que deixei de me tornar eu
que deixei de ser
as rimas que não fiz

eu,
que morri
nas palavras
que não escrevi


[Arte de Henrik Uldalen]

terça-feira, 24 de maio de 2016

o que aconteceu?

eu
que morri
nas palavras que não escrevi